“Estado Islâmico” executa mais de 3.500 pessoas em um ano e meio na Síria

Escrito por: Redação

EIDesde que proclamou um califado em junho de 2014, o grupo extremista “Estado Islâmico” (EI) já executou mais de 3.500 pessoas na Síria, afirmou neste domingo (29/11) o Observatório Sírio para Direitos Humanos. A maioria das vítimas, cerca de 2 mil pessoas, era formada por civis.

Ao todo foram assassinadas 3.591 pessoas, entre elas 103 mulheres e 77 crianças. As vítimas foram acusadas pelos jihadistas de bruxaria, homossexualidade, infidelidade no casamento, renúncia da fé islâmica, além de espionagem para a coalizão internacional que promove ataques aéreos contra o “Estado Islâmico” desde setembro de 2014.

De acordo com a organização de direitos humanos, a metade das vítimas civis pertencia à tribo sunita Shaitat. Em 2014, o EI matou aproximadamente 930 integrantes do grupo na província de Deir ez Zor, na Síria, depois de uma rebelião promovida contra os extremistas.

 

 

Fonte: dw.com

Website Pin Facebook Twitter Myspace Friendfeed Technorati del.icio.us Digg Google StumbleUpon Premium Responsive

Deixe seu comentário