Saúde: Automedicação pode trazer sérios problemas. Remédios de uso cotidiano que tem sérios efeitos colaterais

Escrito por: Redação

 

Automedicação pode trazer sérias consequências a sua saúde.

Automedicação pode trazer sérias consequências a sua saúde.

Nós brasileiros temos a mania de tomar remédios sem antes ler a bula, automedicar-se sem orientação de um profissional, isso pode trazer sérios riscos.

Fizemos uma pesquisa com alguns dos remédios mais vendidos do país, lemos as bulas e chegamos a uma conclusão surpreeendente. Confira:

DORFLEX
Um levantamento realizado pela consultoria IMS Health apontava o Dorflex como o remédio mais vendido do Brasil. Ele é indicado para dores, especialmente dores musculares. O medicamento contém o analgésico dipirona, o relaxante muscular orfenadrina e cafeína, que age como estimulante. Na bula, alterações do ritmo cardíaco, enjoos e reações alérgicas são alguns dos possíveis efeitos colaterais atribuídos ao remédio.

SIBUTRAMINA
Indicada para tratamente da obesidade, a sibutramina é popular entre pessoas que querem perder peso. Mas seu uso indiscriminado pode ser nocivo. De acordo com a bula, a sibutramina pode causar aceleração dos batimentos cardíacos, náuseas e até delírios nas quatro primeiras semanas de uso. Dor de cabeça e tontura também são observadas em alguns casos.

DIPIRONA
Usada no combate a cólicas e febres, a dipirona pode ter efeitos colaterais ruins. A ingestão exagerada do remédio pode causar tremores, náuseas e reações alérgicas – como a asma. Além disso, a dipirona pode causar agranulocitose, doença caracterizada por uma grande redução no sangue do número de glóbulos brancos (células responsáveis pelo combate a infecções bacterianas) e que pode ser fatal.

PARACETAMOL
Tomar paracetamol diariamente por vários anos pode ter consequências ruins para a saúde. Pelo menos, é o que aponta um estudo da universidade inglesa de Leeds. De acordo com o trabalho, a ingestão exagerada do medicamento pode causar problemas cardíacos, renais e intestinais. O medicamento é um dos analgésicos mais usados no tratamento de dores e febre.

Por tudo isso, quando sentir algum problema, por mais simples que seja, procure sempre um profissional de saúde.

 

 

 

Fonte: Revista Exame/Conselho Regional de Farmácia de São Paulo/msn.com

Website Pin Facebook Twitter Myspace Friendfeed Technorati del.icio.us Digg Google StumbleUpon Premium Responsive

Deixe seu comentário